Tourism - Turismo


This blog is geared towards tourism. We offer tips as well as from scripts, and other lodgings that involve the tourist trade.
Build scripts and offer tips for groups traveling to Hungary, for groups, families, backpackers, seniors and singles.
Always seeking the best scripts that fits to each profile and tastes of travelers.
Bags ready? On the way to Hungary? Welcome, and we are available to assist them to make your stay perfect!

We are waiting!! :D


Este Blog esta voltado ao Turismo. Oferecemos desde dicas bem como roteiros, hospedagens entre outros que envolvam o trade turistico.

Construimos roteiros e oferecemos dicas para grupos em viagem a Hungria, para grupos, familias, mochileiros, idosos e individuais.

Buscando sempre os melhores roteiros que se enquadre a cada perfil e ao gosto dos viajantes.

De malas preparada? A caminho da Hungria? Sejam bem vindos, e estamos a disposicao para auxilia-los para que sua estadia seja perfeita!

Estamos aguardando..

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Buda Castle - Castelo de Budapest

Um dos grandes icones e imponetes de Budapeste, O Castelo de Budapeste. Clicado por milhares de turistas aos dois lados de Budapeste, tanto em Buda como Peste, este belo e charmoso Castelo se faz jus a Rainha do Danubio. Construido ao alto do morro aos pés do Danubio e Ponte das Correntes, a famosa ponte de Budapeste.
De acordo com a Historia da Construcao desta Obra prima, a mesma teve sua origem de construcao pelo o Rei Bela IV da Hungria  entre 1247 e 1265. O Castelo de Buda foi a principal residência do Imperador, pelo que durante o seu longo reinado o palácio se tornou, provavelmente, no maior palácio gótico do fim da Idade Média. Buda também era um importante centro artístico do estilo gótico internacional.

O palácio existiu apenas durante três décadas. Depois da revolução de 1918 e da desentronização da Dinastia Habsburgo, o Palácio Real tornou-se na sede do novo regente do Reino da Hungria, Miklós Horthy. Horthy viveu na ala Krisztinaváros, com a sua família, entre 1920 e 1944. Durante esse período, o palácio foi o centro da vida política e social da Hungria. As festas de jardim do regente eram eventos especialmente fabulosos. Entre os hóspedes famosos recebidos no palácio por Horthy contam-se o Rei Vítor Emanuel III da Itália, em 1937 e o Cardeal Eugenio Pacelli (futuro Papa Pio XII), em 1938.
No dia 15 de Outubro de 1944, Horthy fez uma tentativa de sair da guerra. No dia seguinte, um comando germânico liderado por Otto Skorzenyocupou o Palácio Real e forçou o Regente a abdicar.
O Castelo de Buda foi o último importante baluarte de Budapeste detido pelas forças do Eixo (alemãs e húngaras) durante o cerco de Budapeste, entre 29 de Dezembro de 1944 e 13 de Fevereiro de 1945. Os defensores do castelo tentaram, finalmente, quebrar o bloqueio soviético no dia 11 de Fevereiro, mas falharam totalmente, deixando 90% dos soldados mortos nas ruas de Buda. Alegadamente, os russos sabiam dos seus planos e, com algumas horas de antecedência, apontaram armas pesadas aos possíveis caminhos de fuga. Este acontecimento é considerado como uma das maiores catástrofes militares da história húngara.
Combates duros e fogo de artilharia deixaram o palácio, uma vez mais, num monte de ruínas. Todo o mobiliário desapareceu, telhados e abóbadas colapsaram, e as alas sul e oeste arderam. A destruição só pode ser comparada com a resultante do grande cerco de 1686.
Imediatamente depois da guerra, teve início uma campanha de pesquisa arqueológica para desenterrar os restos do castelo medieval. A pesquisa liderada por László Gerő (1946-1966) e László Zolnay (1967-1979) foi provavelmente a maior escavação a um castelo no Europa. Os antigos Jardins Reais, com as suas escadarias da viragem do século, pavilhões e casas de vidro tiveram que ser sacrificados, mas os resultados foram compensadores. Constatou-se que importantes partes do antigo palácio de Sigismundo e Matias sobreviveram sob o extenso nível de terra.
O primeiro plano de reconstrução dos restos medievais foi escrito por László Gerő em 1950 e finalizado em 1952. Os trabalhos de reconstrução foram concluídos em 1966. Contrariamente aos principios de reconstrução histórica geralmente aceite, o sistema de fortificação medieval foi plenamente reconstruído. Elementos importantes como a Grande Arruela do século XVI e a portaria medieval, a Torre Bastão, as muralhas e os zwingers foram reconstruídos de acordo com os resultados da pesquisa arqueológica e evidência pictórica contemporânea. A rebaixada ala sul do palácio gótico também foi reconstruída juntamente com a Galeria Gótica abobadada e a Igreja Baixa da antiga Capela Real. Nos zwingers foram plantados jardins em estilo medieval. As fundações da Torre Estevão também foram desenterradas,mas por falta de evidências arqueológicas suficientes a torre não foi reconstruída. Os restos da Torre quebrada foram novamente cobertos com terra.
A reconstrução em grande escala das fortificações medievais alteraram substancialmente a paisagem urbana de Budapeste. É considerado um projecto altamente bem sucedido, tendo conseguido conciliar a autenticidade histórica com as exigências do planeamento urbano.




Uma obra prima que a cada angulo, merece um clique! Esta foto tirada por mim em um dos incasaveis passeios pela beira do Danubio ao anoitecer.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Sobre Budapeste.

Budapeste é a capital e maior cidade da Hungria com 2 milhões de habitantes. A cidade é dividida em duas partes separadas pelo Rio Danúbio: a parte de Buda com as suas colinas cheias de história e a parte plana de Peste mais movimentada. Eram duas cidades distintas mas fundiram-se em Budapeste em 1873. Nesta cidade que já desempenhou papéis relevantes na história europeia é rica em monumentos e arquitectura.
Começando por Buda, a Colina do Castelo é um lugar magnífico para caminhar pelas ruas medievais e apreciar o panorama de todo o lado de Peste, o rio e a Colina Gellért. No topo da colina fica o imponente Palácio Real, construído no século XIV e reconstruído em estilo barroco 400 anos mais tarde. Foi a residência dos reis húngaros durante 700 anos. Actualmente alberga os melhores museus da Hungria e a Biblioteca Nacional. Bem perto do Palácio fica a Igreja Matthias, com 700 anos, onde os reis eram coroados. Uma grande atracção turística é o chamado Bastião dos Pescadores, um miradouro monumental onde se tem a melhor vista da cidade, com o rio e Peste aos nossos pés, incluindo a magnífica visão do Parlamento neo-gótico e a famosa Ponte Széchenyi ("Chain Bridge").
A colina Gellért é uma reserva da natureza no meio da cidade. Aqui fica a Cidadela e 3 dos famosos hotéis-spa de Budapeste.
A famosa Ponte Széchenyi liga Buda a Peste e é um dos principais símbolos da cidade. Já deste lado de Peste, é obrigatória a visita à principal rua pedestre Váci utca com as suas lojas elegantes, cafés e restaurantes. A Basílica de St. István (São Estevão) é a maior igreja de Budapeste, construída em estilo neo-renascentista. O Museu Nacional é o melhor monumento da arquitectura húngara clássica. O antigo bairro judeu Erzsébet deve ser explorado a pé. Aqui fica a maior sinagoga da Europa com lugar para 3000 pessoas. O Parlamento da Hungria é talvez o mais famoso edifício da cidade, no seu estilo sumptuoso neo-gótico de grande dimensão. Caminhando pelo Andrássy Boulevard encontra-se lindas mansões dos séculos XIX e XX e também a Ópera de Budapeste.
O Parque da Cidade contem a monumental Praça dos Heróis.
Lago Balaton é também chamado o Mar da Hungria (já que o país não tem qualquer mar). É um lago com 80 km de comprimento na região central da Hungria (a 100 kms de Budapeste) e por isso um dos seus principais tesouros e a principal estância de férias do país. Na margem norte do lago ficam as estâncias de Balatonfüred e Tihany, esta última cidade fica numa península de origem vulcânica que entra pelo lago. Tem uma igreja distinta que vista à distância se enquadra com perfeição na paisagem do lago.

About Budapest

Budapest is the capital and largest city of Hungary with two million in habitants. The city is divided into two parts separated by the Danube River: The part of the Buda with its rolling hills filled with history and the flat Pest busiest. It was two different cities but merged in Budapest in 1873. In this city that has played important roles in European history is rich in monuments and architecture. 


Beginning with the Buddha, the Castle Hill is a wonderful place to walk the medieval streets and enjoy the panorama of all the Pest side of the river and Gellért Hill. Atop the hill is the imposing Royal Palace, built in the fourteenth century and rebuilt in Baroque style 400 years later. It was the residence of Hungarian kings for 700 years. Today it houses the best museums in Hungary and the National Library. Close to the Palace is the Matthias Church, 700 years old where kings were crowned. A major attraction is called the Fishermen's Bastion, where a lookout monumental has the best view of the city with the river and Pest on our feet, including the magnificent view of the neo-Gothic Parliament and the famous Széchenyi Bridge (Chain Bridge " ). 
The Gellért hill is a nature reserve in the middle of town. Here is the Citadel and three of the famous spa hotels in Budapest. 
The famous Széchenyi Bridge connecting the Buda and Pest is one of the main symbols of the city. Already this side of Pest, you must visit the main pedestrian street Váci utca with its fashionable shops, cafes and restaurants. The Basilica of St. István (St. Stephen) is the largest church in Budapest, built in neo-Renaissance. The National Museum is the best monument of Hungarian classical architecture. The former Jewish district Erzsébet should be explored on foot. Here is the largest synagogue in Europe with seating for 3,000 people. The Hungarian Parliament is perhaps the most famous building in the city, in its sumptuous neo-Gothic style large. Walking along the Andrássy Boulevard is beautiful mansions of the nineteenth and twentieth centuries and also the Budapest Opera. 
The City Park contains the monumental Heroes' Square. 


Lake Balaton is also called the Sea of Hungary (since the country has no sea). It is a lake with 80 km in length in central Hungary (Budapest 100 km) and therefore one of its main treasures and the main holiday resort of the country. On the north bank of the lake are the resorts of Balatonfüred and Tihany, the latter city lies on a peninsula of volcanic origin that enters the lake. Church has a distinct view that distance fits neatly into the landscape of the lake.



Brasileiro é o mais barrado em aeroportos da Europa!

São Paulo - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente da Comissão Europeia, Jose Manuel Barroso, não perdem a oportunidade de declarar que Brasil e União Europeia (UE) são aliados. Mas, nas fronteiras, a realidade é diferente. Dados da Frontex - agência europeia de controle de fronteiras - mostram que, no primeiro trimestre de 2010, os brasileiros foram os mais barrados em aeroportos da Europa.

Segundo a agência, 25.400 estrangeiros tiveram entrada rejeitada entre janeiro e março - número menor que o de trimestres anteriores, provavelmente pela crise na zona do euro. Deles, 1.842 eram brasileiros - 6,3% a mais que no final de 2009. O volume só perde para o total de ucranianos barrados, que chega a 5 mil. Estes, porém, não são obrigados a tomar aviões - até andando podem tentar cruzar a fronteira de seu país com a UE.

Para os europeus, os brasileiros barrados não deram garantias de que voltariam ao País e eram suspeitos de tentar entrar de forma irregular. Muitos deportados, no entanto, têm versões diferentes.

Segundo a Frontex, os dados se justificam pela distância entre Brasil e Europa. Se africanos podem tentar entrar por barco e a cidadãos do leste europeu basta pegar um carro, os brasileiros precisam do avião. Mesmo assim, os vetos a brasileiros superam os de nigerianos, chineses e indianos.

Oficialmente, não é preciso visto para um brasileiro entrar na Europa. Mas, com políticas imigratórias cada vez mais restritas, a UE e seus 27 países vêm endurecendo os controles em fronteiras e aeroportos. No caso dos brasileiros, a instrução dada aos policiais aduaneiros é a de pedir provas de que têm dinheiro, hotel para ficar e, principalmente, passagem de volta. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.


Brazil is barred in most airports in Europe! 


São Paulo - Brazilian President Luiz Inacio Lula da Silva and European Commission President Jose Manuel Barroso, did not lose the opportunity to declare that Brazil and the European Union (EU) are allies. But the borders, the reality is different. Data from Frontex - European Agency for border control - show that in the first quarter of 2010, Brazilians were barred from most airports in Europe. 

The agency said 25,400 foreign entry had rejected between January and March - fewer than the previous quarters, probably for the crisis in the euro area. Of these, 1842 were Brazilians - 6.3% more than in late 2009. The volume is second only to the total barred Ukrainians, who arrives in 5000. These, however, are not required to take airplanes - even walking can try to cross the border into his country with the EU.
For Europeans, Brazilians barred not given assurances that they would return to the country and were suspected of trying to enter illegally. Many deportees, however, have different versions.
According to Frontex, the data are justified by the distance between Brazil and Europe.If Africans can try to enter by boat and citizens of Eastern Europe just pick up a car, the Brazilians have the plane. Still, the Brazilians outnumber the vetoes of Nigerians, Chinese and Indians.
Officially, you do not need a visa to enter Brazil in Europe. But with immigration policies increasingly restricted, the EU and its 27 countries are tightening controls at borders and airports. For Brazilians, the instruction given to customs officers is to ask for evidence that they have money, hotel to stay and, especially, the crossing back. The information is the newspaper O Estado de S. Paulo.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

A Borfesztivál ( The Festival Wine) Festa do Vinho - 08 till 12 September in BUDAPEST

Borkultúra Kft.

According to the Hungarian Office of Tourism, our Wine Festival is one of the country’s ten most popular events, while according to domestic internet portal Index, this is the best known wine event in Hungary.This success reflects the hard work undertaken by our team. The Wine Festival is fulfilling its mission: to develop Hungarian wine culture. These results encourage to take further steps for us to The self evident results inprie us to further steps to be made with wich we can further strengthen the professional and cultural aspects of our festival. You may even find it worth visiting Buda Castle on several occasions at Festival time. Enjoy the festival. I hope you will enjoy your experience here, the new friendships brought together by our event and naturally the wine served at the Budapest International Wine Festival, between September 4 and 19
Zoltán Zilai, Managing Director (Hungarian Viti- and Viniculture Non-profit Ltd)





The Budapest International Wine Festival, which has truly come of age, is one of the most prestigious and popular culture and arts festivals, in which numerous events are joined together by wine – another cultural phenomenon. Every year at this event, tens of thousands of people get to know the art of civilised wine consumption and notable winemakers, as well Hungarian gastronomy and folk music. For 19 years, the aim of the organisers of the festival, Hungarian Viti- and Viniculture Non-profit Ltd (Magyar Szőlő- és Borkultúra Nonprofit Kft.), has been to introduce the very best Hungarian wines and the noble wines of the world to those interested, to invite  winegrowers and wine-loving friends to a personal get-together, to make people smile and to provide an unforgettable experience for all.






Prices
The Price of day armband: HUF 2,300/person/day
The day pass includes:
• 1 crystal tasting glass;
• 1 convenient, easy to use glass holding bag;
• free entry to the exhibitions of the Hungarian National Gallery and the Budapest Historical Museum;
• great opportunity for amusement in the high niveau Wine Festival concerts running parallel on two stages;
• high standard vinicultural and gastronomic offer;
• magical view and atmosphere in one of Hungary’s emblematic historical locations:the Buda Castle;
• a multiple entry wristband on the day of purchase.
Free entrance for children under 12.
Torn or stuck together armbands are invalid, so please take care of them.





WINE FESTIVAL PASS


Wine Festival 5 day Pass
Available in advance at www.jegymester.hu or on sight for HUF 6300,-/person.
Don't forget to exchange your advance 5 day pass to entry wristband before first entry at the Advance purchase ticket Offi ce at the Szent György utca entrance to the event (Koldus Kapu-Begger's Gate)!
The wristband is valid for all 5 days of the event and comes with a crystal tasting glass a glass holder.

Visitor ticket

On validation a tasting glass (made of glass), a glass-bearing bag and an armband ensuring unrestricted multiple entrance and exit for that day only is given.






Opening Hours, Venue

Open:
08-09 September 2010, 14-23h
10 September 2010, 12-23h
11-12 September 2010, 10-23h
Cashiers close at 22h!
Venue:
Terraces of the Buda Castle Palace


Budavári Borfesztivál nagyobb térképen való megjelenítése



Tasting ticket

Price: HUF 100 and HUF 1000.
The tasting ticket is the official means of payment at the Wine Exhibition and Fair. Wines and food at the exhibitors’ stands can only be bought and tasted with these tickets. Exhibitors may ask for more than one tasting ticket dependent on the value of the wine or food. Tasting tickets can be purchased for HUF from all information stands and mobile vendors in the whole area of the Wine Exhibition and Fair.

Other services at the Wine Festival

Clear wine from a clear glass, with clear head!

ANVALOR ltd. – Th e Offi cial Glass Washing partner of the Wine Festival
Since 3 years we have been exchanging and washing up your tasting glasses, iin order to let all the wines shine with their true glamour in your glasses. Also this year there will be 3 glasswashing stations available within the Wine Festival, in the Buda Castle.

Wine Festival Taxi
HUF 164/km - tAXI 2000 – The Official passanger transport partner of the Wine Festival Lowest prices in Budapest! We recommend them!
Take a taxi for HUF 164/km to the events of the Wine Festival, or call our driver service, working with discounted rates.
Taxi order: +36-1-2-000-000, +36-30-2-000-000, +36-70-2-000-000 Further info: www.taxi2000.hu

Children's crèche
It was a great pleasure last year to see so many wine-loving families with small children attending the Wine Festival and making use of our childminding services. Th is year, we again welcome the little ones in our playhouse, where professional staff will look after them from opening to 6 p.m. every day, off ering a wide
range of activities, including drawing, clay-modelling and storytelling.

Conheca o Leste Europeu, conheca a Hungria: FLATS AND ROOMS FOR RENT EM BUDAPESTE

Fővám Square Apartment

The apartment is located in a historical building which stands in one of the most beautiful squares in Budapest on the banks of river Danube. The building opens to the beginning of the famous pedestrian Váci Street on one side, and faces monumental Szabadság bridge with the famous Gellert spa and a hill on the other. The historical building of the Hungarian National Museum is in a walking distance. 

Accommodation for up to 06 people.



József Körút Apartment
Apartment is situated on elegant and lively József boulevard. The building is historical monument building, built at the end of 19th century with nice balcony and view on the street.
Apartment is equipped with TV set, laptop with wireless internet access. Kitchen is equipped with fridge, stove, micro-wave, dish washer, coffee maker, and self catering. Bathroom has cabin with massage shower, sink and washing-drying machine.

Accommodation for up to 06 people.


Andrássy út  Apartments
Our Andrassy apartments are situated in a heart of the city center in prominent and very elegant Andrássy Avenue in a VI district. Being lucky of such location, the apartments have a nice view on the Opera house which you can see from the windows.
Our address is Andrássy út # 27, VI district.
They are placed on the 3rd floor of an elegant and exclusive aristocratic palace. The building is cultural monument from the 19th century. 


Accommodation for up to 13 people. Price from of 20 Euro per night.






Lónyay utca Apartment
 
Lonyay street apartment is situated in Lonyay street close to the river Danube, Nehru park and new Cultural center CET. It is also close to pedestrian and very famous Ráday street.The street is full with small cafes and restaurants offering real mediterranean look and atmosphere. During spring and summer there are concerts and theater performances in the open space at nearby Bakács Square.



CHECK!!! WE HAVE EVEN MORE 20 UNITS PICK YOUR A GREAT RATE. CHECK, YOU SHIP RATES AND ADDITIONAL PHOTOS AND OTHER UNITS!




FLATS AND ROOMS FOR RENT EM BUDAPESTE

Ferenciek tere Apartment
The apartment is located in a dynamic and historic Ferenciek square, in the middle of the famous pedestrian Váci Street. River Danube and the Elisabeth bridge are no more than 50 meters away from the building. The building is the most beautifully monument building known as Párizsi udvar - Parisian court. Tram # 2 takes you along the Pest side of the Danube. Ferenciek tere (Square) metro stop is in front of the building.
Apartment is located in a very heart of the city.

Accommodation for up to 06 people.











quarta-feira, 1 de setembro de 2010

O Clima na Hungria.



A Hungria possui um clima temperado continental, com um inverno frio e úmido e um verão quente. A temperatura média anual é de 9,7°C(com extremos de 42 °C e -29 °C). A média pluviométrica é de 600 mm por ano. As chuvas são irregulares, caindo mais à oeste do Danúbio do que ao leste. Uma pequena vila, próxima de Pécs, tem um clima diferente do resto do país, semelhante ao clima mediterrâneo, o que é um diferencial na região. As estacoes sao bem divididas e detalhadas, como a primavera florida, verao com dias quentes e subtamente tomado por chuvas tornando-se frios, outono onde a sensacao é indescritivel, a caida das temperaturas sensivelmente sentidas pelo corpo humano e pela flora, onde as arvores adormecem e perdem todas as folhas e ai se inicia o inverno, longo, frio, intenso, escuro e com muita neve.
Durante os anos 1980, a Hungria começou a sentir os efeitos da poluição das indústrias e dos agrotóxicos nas plantações. Continuamente foram relatados contaminações em reservatórios de água e uma sensível mudança na fauna. Até hoje, não foi feita nenhuma grande mudança sobre o meio ambiente, apenas pequenas discussões são feitas.

Primavera

Verao
Outono
Inverno
(fotos de arquivo pessoal)

Hungria e sua Geografia


Com 93 000 km², a Hungria é um dos maiores países da Europa Central. Suas dimensões são de 250 quilômetros de norte à sul e 524 quilômetros de leste à oeste, com 2 258 quilômetros de divisas com os 7 países ( Sérvia, Croácia, Eslovenia, Ucrania, Romenia, Eslovaquia e Áustria. 
Sua população é estimada em 10 064 000 de habitantes, apresentando um decréscimo populacional desde o último censo oficial em 2001. Tal fato vem ocorrendo nos últimos anos no país, seguindo uma linha de todos os países do Leste Europeu. 
A maior cidade é a capital Budapeste, que em sua regiao metropolitana tem 2 550 000 de habitantes. Com menor proporção, a universitária Debrecen, em Hajdú-Bihar, é a segunda maior com 205 000 habitantes. A terceira é Miskolc, com pouco mais de 179 000 habitantes, no condado de Borsod-Abaúj-Zemplén, no nordeste húngaro.

Um pouco sobre a Hungria


Hungria (em hungaro: Magyarország), oficialmente República da Hungria (Magyar Köztársaság), é um país sem saída para o mar, na Europa Central. Faz fronteiras com Áustria, Elosváquia, Romenia, Ucraina, Sérvia, Croácia e Eslovenia. Sua capital é a cidade de Budapeste, a maior do país. A Hungria é membro da OCD OTAN, UE e do Grupo Viségrad. Sua lingua oficial é o hungaro.
Em seguida a períodos de ocupação céltica (após 450 a.C.) e romana (de 9 a.C. até o século IV), considera-se que as bases da fundação do Estado húngaro foram estabelecidas no século IX pelo chefe magiar Árpád, cujo bisneto Estêvão I ascendeu ao trono com uma coroa enviada por Roma em 1000. O Reino da Hungria existiu sem interrupções por 946 anos, e em diversos momentos foi visto como um dos centros culturais do mundo ocidental. Uma potência significativa até os anos 1910, a Hungria perdeu mais de dois terços de seu território (e 3,3 milhões de húngaros étnicos) devido ao tratado de Trianon de 1920. Sucedeu ao reino um regime comunista (1947-1989) durante o qual o país recebeu ampla atenção da comunidade internacional por conta da Revolução de 1956 e, posteriormente, a abertura de sua fronteira com a Áustria em 1989, que acelerou o colapso do Bloco Oriental. Desde aquele ano, o país é uma república parlamentarista. Hoje a Hungria é um país de alta renda e seu objetivo é tornar-se um país desenvolvido pelos padrões do FMI.
Em 1 de janeiro de 2004, a Hungria ingressou formalmente na Uniao Europeia.

Budapest Marathon - Flats and Rooms for Rent

Unmissable!! FLATS AND ROOMS FOR RENT IN SEASON!
Flats and rooms we get the best points of Budapest. Rent apartments for groups, families or individual. Value their safety and their sports items as well as freedom and well being. The flats are private, all furnished and equipped kitchens. AND BETTER, low price, comparing with daily the HOSTEL Or even B & B.
Please, send your comment or even send email.
To all good luck and enjoy Budapest!